Devocional: Uma jornada de amadurecimento

Crescer em amor

Todos nós precisamos ter uma visão de amadurecimento e para tanto, devemos
permanecer fiéis na nossa busca por Deus. Jesus resumiu toda a Lei quando
trouxe a visão do primeiro e do segundo mandamento e para sermos cristãos
maduros, temos que estar conscientes da prioridade de vivermos diante do
Senhor seguindo estes mandamentos. O texto de João 14:21 nos dá uma visão
clara de como devemos amar a Deus. Nos mostra que nossa maior expressão de
amor ao Senhor é guardarmos seus mandamentos e assim, nos parecermos com
Jesus. Logo, o nosso desejo sincero de amar a Deus precisa evidenciar o nosso
desejo de amadurecer.

Muitas vezes falta-nos entendimento sobre a graça, por isso deixamos que nossa
vida diante de Deus se torne uma “lista” daquilo que podemos ou não fazer. E
essa mentalidade deturpa nossa motivação nos levando a um lugar de justiça
própria. Portanto, se olhamos para a Cruz e o amor de Cristo, percebemos que
não podemos fazer nada para sermos aceitos e justificados. Pois, Ele é quem faz
isso por nós, nos foi dado como um presente e a nossa justiça própria não pode
nos levar a lugar algum.

Quando olhamos para o amor e o sacrifício de Cristo podemos reconhecer que
precisamos Dele para nos aproximarmos de Deus. Logo, uma visão de
amadurecimento não vem da nossa justiça própria. Mas, precisa vir a partir de um
ponto onde desejamos responder ao amor Dele por nós. Porque só podemos
amá-lo porque Ele nos amou primeiro.

Olhando para Ele

O Pai olha para nós e vê Jesus e a obra da salvação que Seu Filho realizou. Então,
toda vez que me volto a Ele e me arrependo o Pai vê a perfeição. Através da
revelação dessa verdade o Senhor nos convida a trilharmos esse caminho da
perfeição. Pois, expressamos o amor a Deus quando posicionamos nosso coração
buscando um lugar de obediência perfeita a Ele. É um convite de sermos
perfeitos como Ele é. Em Salmos 36:9 vemos que olhar para a luz traz revelação e
entendimento das áreas onde precisamos crescer. A visão de guardar os
ensinamentos de Deus gera impacto no céu.

Desafios

“Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas
provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve
ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa
alguma. Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de
boa vontade; e lhe será concedida.” Tiago 1:2–5
Essa declaração nos dá uma perspectiva diferente sobre a tribulação. Mostra
que os desafios devem ser encarados como uma oportunidade de sermos
aperfeiçoados em nossa fé. As provações produzem profundidade em nossas
vidas. Através delas nos tornamos cada vez mais parecidos com Cristo. E essa não
é uma jornada que temos que encarar sozinhos, pois o Senhor nos chama a
pedirmos por sabedoria. Desse modo, se não soubermos o que fazer em meio aos
desafios podemos pedir que Ele nos mostre o caminho que devemos trilhar.

Um coração perseverante

Precisamos viver com entendimento de que há uma recompensa eterna nos
aguardando. Quando vierem as distrações, dificuldades e as dores, não devemos
deixar que elas definam nossa jornada. Temos que prosseguir para o alvo.
Olhando para o autor e consumador da nossa fé a fim de nos parecermos com Ele.
A maior expressão de amor é ser provado, continuar prosseguindo e sair desse
teste mais parecido com Jesus.

Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele
dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2Timóteo 4:8
Paulo diz: “eu vivo uma vida de sabedoria, então há uma recompensa me
esperando por causa da forma como eu vivi. Eu amei a Deus com todo meu
coração, guardei Seus mandamentos, logo, a coroa da justiça está guardada.”
Nossa vida deve ser para agradar a Deus. É a opinião Dele que realmente
importa. Estamos em uma jornada de amadurecimento e, é necessário,
compreendermos o papel das tribulações e dificuldades nesse processo. Acima de
tudo, precisamos nos lembrar de que nosso principal objetivo é amar a Deus de
todo o nosso coração, alma, força e entendimento, entregando nossas vidas
àquele que deu a Sua vida por nós.
Fonte adaptada: FHOP

Medite :
Salmos 44:18 Nossos corações não voltaram atrás, nem os nossos pés se
desviaram da tua vereda.
1 Coríntios 15:58 Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes,
sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão
no Senhor
Nossa base de medição deste ano são os textos do devocional um ano de imersão.
Por Ele e Por Você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *