“E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro” Gênesis 1:5.

Até onde sei, todas as culturas começam cada novo dia a meia-noite, exceto uma. Israel e a nação hebreia têm a singular distinção de começar cada novo dia ao pôr-do-sol. Você já considerou as consequências disso no contexto espiritual? Isso significa que cada novo dia começa no crepúsculo e se torna mais e mais escuro com o passar das horas. Quando o sol se levanta, o dia já está pela metade!

Com frequência, pessoas como nós (que amam a Jesus) se acham em tempos de escuridão, e em algumas situações, a escuridão parece mais e mais densa. No entanto, se relaxarmos e compreendermos que estamos entrando em um novo dia, o qual sempre é introduzido pelo pôr do sol e a redução de luz (entendimento) do dia anterior, talvez isto nos ajude a entender o processo, e a não temer a escuridão.

Devido a um trauma de infância, eu cresci com medo do escuro. Na minha inocência infantil eu acreditava que havia algo ali, escondido no escuro, que eu não podia ver, e, portanto, eu precisava temer. Só depois de anos já como adulto que enfrentei meu medo, e descobri que tudo era uma mentira. A escuridão não é ameaça para mim.

Da mesma maneira, em nossa caminhada com Deus, haverá momentos em que o sol parece se por no nosso caminho, e só vemos a escuridão. Isto é normal. Você está entrando em um novo dia. Por fim, a luz vai aparecer no horizonte, e você vai começar a ver claramente de novo.

Recentemente estava em um voo noturno a caminho de um destino marcado. Quando olhei para fora pela pequena janela do avião, havia escuridão por toda parte. Era como costumamos dizer: “escuro como breu”. Eu não via coisa alguma. Porém, eu sabia o meu destino, e sabia que o piloto tinha seu sistema de navegação, e mesmo não podendo ver através da escuridão, eu sabia que o amanhecer viria, e eu chegaria seguro ao meu destino. Em dado momento, depois de horas no ar, eu pude ver um brilho fraco no horizonte. No início era bem fraco, mas então, bem diante de meus olhos, eu vi o mais glorioso nascer do sol! Foi magnífico!

O importante é, e usando a Bíblia como referência, quando eu vi a luz do dia, o dia já estava pela metade, e eu havia feito constante progresso em direção ao meu destino.

Meu amigo existe um piloto que o leva em segurança ao seu destino. Seu nome é Jesus. Seu sistema de navegação é perfeito, e Ele vai levá-lo em segurança ao seu destino, o qual é o seu destino final e chamado. Você não tem o que temer. Apenas permaneça sentado e com seu cinto de segurança afivelado. Talvez você ainda não consiga ver o horizonte, mas ele não está longe. A janela da sua visão pode ser pequena como a minha, porém nada pode impedir a luz da alvorada.

Eu o deixo com as palavras do profeta: “Sentinela, sentinela, o que houve de noite? A sentinela disse: VEM A MANHÔ.

Fonte: www.somdachuva.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *