“E ao meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro”. Ezequiel 44: 23

Está no coração de Deus ajudar e ensinar Seu povo a distinguir entre o puro e o impuro… o santo e o profano… mas isso envolve intimidade com Deus para haver discernimento, entendimento e não juízo ou sensação de “modismo cristão”.

Nesse mesmo capítulo 44 vemos como Deus pretendia preparar seus sacerdotes para aprenderem a discernir…

v.15 – os sacerdotes levíticos, isto é, escolhidos… os filhos de Zadoque , familias envolvidas que guardaram a ordenança a respeito do meu santuário – aqueles que mantiveram os princípios da Palavra… Estes, são os que se chegarão a mim para me servirem; e estarão diante de mim, para me oferecerem a gordura e o sangue (gordura= as vitórias, privilégios, fama e sangue = suas próprias vidas)

v.16 – eles entrarão no meu santuário (intimidade), e se chegarão a minha mesa (se alimentarão da minha palavra) , para me servirem (adoracão = serviço) ,e guardarão minha aliança (compromisso).

v.17 – vestes de linho = pureza, santidade, separação para Deus

v.18 – não se cingirão de nada que produza suor ( não por suas próprias virtudes ou conhecimento, ou reconhecimento humano, não por força humana ! )

v.19 – santidade é um atributo de busca individual – não somos santos porque frequentamos esta ou aquela igreja, ou porque o ambiente do culto é santo, etc, somos santos quando decidimos pessoal e intransferivelmente, crucificarmos nosso eu com Jesus – é algo pessoal não transferível !

v.20 – não seriam nazireus ( sua santidade e separação para Deus seria um exemplo para os demais, o que seria passível ser buscado, não impossível! )

v.21 – Nenhuma outra “inspiração”que não o Espirito de Deus ( …não vos embriagueis com o vinho onde há dissolução e contenda, mas enchei-vos do Espirito…)

v.22 – exemplos no seu relacionamento familiar !!!

v.23 – E ENTÃO ENSINARÃO A MEU POVO…

Quando falamos de musica cristã hoje, nos deparamos com diferentes bases de avaliação que podem ou não “baterem” com o que a palavra de Deus diz!

Muito mais se fala em termos do que “está rolando” no momento, do que propriamente nos princípios da palavra.

Não se fala em cantores, ou compositores, ou “artistas” cristãos que tenham uma vida familiar em ordem, que tenham princípios bíblicos; fala-se em que ritmo eles tocam ou qual o estilo musical a banda tem, ou quantos Cds venderam nos últimos meses!!??

Não se fala em buscar-se a mesa de Deus para dela nos alimentarmos, ou da ministração que traga a presença de Deus; fala-se em quantas pessoas foram ao último show!!

Por fim, quanto à letra das canções, há uma boa “dica” de Paulo quanto à inspiração para as canções:

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” Filipenses 4:8

Com a busca destas “dicas” da Palavra, poderemos começar a buscar o entendimento para discernirmos o santo do profano!

Que Deus nos de graça!!!!
Pr. Gerson Ortega

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *