Malaquias 1:6 diz:

“O filho honrará o pai, e o servo, ao seu senhor, e se eu sou o Pai, onde está a minha honra? E, se eu sou o Senhor, onde está o meu temor? – Diz o Senhor dos exércitos a vós, sacerdotes, que desprezam o meu nome e dizem: Em que desprezamos o seu nome?”

Através desse versículo e do restante da leitura disposta no livro de Malaquias, podemos identificar diversos pecados, como por exemplo: desonrar a Deus, irreverência, desprezar a mesa de Deus, falta de sinceridade, engano, recusar-se a glorificar a Deus, rebeldia, fazer os outros tropeçarem, violar a lei, profanar a aliança, traição, profanar a santidade de Deus, hipocrisia, infidelidade, justificar pecados, feitiçaria, adultério, jurar falsamente, opressão, roubar a Deus nos dízimos e nas ofertas, resistir a Deus…

O povo de Israel tinha milhares de pecados e ainda questionava a Deus ao lhe perguntar o que estavam fazendo de errado.

Nós, assim como o povo de Israel, somos hipócritas na presença de Deus todas as vezes que nos achegamos a Ele para perguntarmos qual é o nosso pecado.

Nós sabemos o que é certo e o que é justo, se fazemos o que é injusto e profano, não é de forma alguma por involuntariedade, e sim por nossas escolhas conscientes e rebeldes.

Deus tem nos perguntado: –  Onde está a minha honra?

Estamos sempre prontos para dizer que Deus é o nosso Pai, nosso Senhor, mas na maioria das vezes o que sai da nossa boca não condiz com as nossas atitudes. Precisamos honrar a Deus e dar a Ele toda a reverência que lhe cabe receber.

Ainda há tempo para nos arrependermos pela nossa falta de temor e reverência, hoje é o dia em que nos é dada a chance de nos arrependermos e restabelecermos a aliança com o Senhor.

O perdão somente é obtido através do arrependimento, mas a escolha de arrepender-se é de cada um de nós.

Em Malaquias 4:2-3, podemos contemplar uma linda promessa de salvação para os justos, e a impiedosa condenação dos ímpios:

“Mas para vós que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça e salvação trará debaixo de suas asas; e saireis e crescereis como os bezerros do criadouro. E pisareis os ímpios, porque se farão cinza debaixo das plantas de nossos pés, naquele dia que farei, diz o Senhor dos Exércitos.”

Deus tem promessas de salvação e prosperidade para todos aqueles que escolhem viver de acordo com a Sua palavra, mas sobre os ímpios e rebeldes, recairá o juízo do Senhor.

Escolher entre a obediência e a rebeldia, cabe somente a nós. Sabemos que não é uma escolha fácil, pois requer muita renúncia e disposição, contudo, a nossa escolha implicará conseqüências eternas, então é bom escolhermos de forma sensata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *