DEVOCIONAL ORAÇÃO
06/06/2018

Em 1998, minha vida foi virada de cabeça para baixo quando chegou às minhas mãos uma cópia de Por que Tarda o Pleno Avivamento? De Leonard Ravenhill. Enquanto lia, fui profundamente marcado ao perceber o quanto orava pouco, deixando -me face a face com a minha própria vida estéril de oração. Sua declaração de que “nenhum homem é maior do que sua vida de oração” me derrubou, então começei a avaliar minha vida de uma maneira nova. Também comecei a olhar para a Igreja de maneira diferente. Ravenhill não foi duro demais na sua avaliação do Corpo de Cristo, e a acusação que lançou na década de 1960 ainda soa verdadeira hoje.

Na verdade, essa crise se agravou em nossa geração. Os prédios que nossas igrejas ocupam estão crescendo, mas nosso impacto na cultura está cada vez menor. Nossas crianças e adolescentes estão crescendo no que muitos começam a chamar de uma sociedade pós-cristã, e estamos perdendo a guerra por suas almas. Por quê? Nós negligenciamos o lugar da oração em nossas vidas pessoais e nossos ministérios. O poder do Espírito Santo foi substituído por estratégias de marketing e conferencias – em um crescimento falso que mascara nossa verdade esterilidade. Diante da crescente onda de impediedade, tentamos tudo,exceto a única coisa necessária :a oração.

A oração foi o único ministério que os discipulos pediram a Jesus: “Ensina-nos a orar” (Lucas 11:1). Charles Spurgeon, o homem conhecido como o príncipe dos pregadores, disse que preferia ensinar um homem a orar a ensinar dez homens a pregar. A oração é o segredo para abrir as portas do Reino dos céus. É nosso mais alto chamado, nossa maior arma e nossa alegria mais profunda – e, ainda assim, não oramos.

Estou convencido de que o motivo para isso é não enterdermos a oração. Sentir a repreensão forte ao nosso cristianimso impotente pode nos despertar por algumas semanas ou meses, mas em minha própria vida descobri que a dor não era suficiente para sustenar décadas de oração. Eu precisava de um fundamento – algo sobre o qual me coloar quando o fogo da acusação começasse a queimar. Comecei a lutar com perguntas básicas na minha tentativa de entender por que oramos – perguntas como: “O que Deus realmente está buscando?” “O que a oração realiza?” “Como identificar o avivamento?” Nessa busca por respostas, descobri que Jesus não é apenas o profeta que nos fere ao avaliar nossa vida de oração, mas também é o Pastor que nos ensina a orar.

Meu desejo é explorar a resposta ao clamor que surgiu dos discípulos há dois mil anos e e está voltando a surgir nos corações dos cristão hoje: “Pegue-nos pela mão e nos guie à fonte de todo poder, benção e intimidade. Conduza-nos ao lugar de oração”. Nós veremos o que Deus está fazendo na terra hoje, receberemos uma nova revelação de nossa identidade, redescobriremos Seu coração e nos conectaremos com Seus desejos mais profundos para descobrir a fonte do governos divino. Ao percorrer o texto bíblico de Gênesis a Apocalipse, perceberemos os planos de Deus para derramar a revelação da intercessão sobre a Igreja do fim dos tempos e fazer convergir o céu e a terra através do poder e da simplicidade da oração.

Quando contamos a Deus as coisas que Ele nos diz na sua palavra, confiantes no fato de que Ele está ouvindo, então tudo muda. Somos atraídos à intimidade, protegidos do orgulho, estimulados a uma maior santidade, abençoados pela lei da semeadura e colheita, ungidos com poder, unidos com o Corpo e treinados como governantes no Reino.

E quanto mais avançamos nessa jornada de oração, mais somos parecidos à imagem do Intercessor eterno ( Hebreus 7:25) . O poder de declarar as palavras de Deus torna o nosso coração um só com o dEle, unindo-nos a Sua vida e ministério.

Oração não se trata apenas do que dizemos em uma reunião;tem a ver com quem nos tornamos.

#vidaresponsável • Jesus for life! ( Jesus é para vida)
Imersão

Fonte:Adpatado do livro Oração: Por que nossas palavras importam para Deus?,Corey Russell.
Medite:

Lucas 11:1 Certo dia Jesus estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: “Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou aos discípulos dele”.

Mateus 6:9 Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome.

Romanos 8:26-27 Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conegce a intenção dp Espírito, porque p Espírito intercede pels santos de acordo com a vontade de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *