O coração do homem é enganoso e completamente corrupto por causa do pecado. Deus deseja que entreguemos a Ele o controle total de nosso caminhar e, se nos dispusermos, Ele nos moldará segundo a Sua vontade perfeita. Mas para que isso aconteça precisamos expressar essa disposição fazendo cinco orações a Deus.

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno” (Salmo 139.23,24). Sonda-me. Davi pediu a Deus que Ele fizesse uma crítica a seu respeito. Davi não queria ser criticado ou julgado pelos homens porque conheceu a sua própria natureza e teve consciência da falibilidade do ser humano. Seu desejo era ter o seu coração descoberto pelo Senhor e ser mudado. Somente o Senhor pode ‘escarafunchar’ nosso coração a ponto de nos revelar todos os nossos reais sentimentos, motivações e limitações, e nos convencer a buscar a transformação.

“Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás” (Salmo 51.17). Quebranta-me. Uma das experiências mais marcantes de quebrantamento que temos na Palavra é a experiência de Jacó (Gênesis 32.22-31). Seu nome significava “enganador”, e foi assim que ele cresceu – enganando, suplantando. Mas em um certo momento Jacó desejou ardentemente mudar o rumo de sua vida, e ele sabia que somente o Senhor poderia fazê-lo. Jacó, no Vau do Jaboque, lutou com Deus e ali ele foi quebrantado; ele não deixou que Deus fosse embora enquanto não recebeu o que queria. Seu desejo ardente por quebrantamento foi atendido; sua vida e seu nome foram mudados. De Jacó, ‘enganador’, ele passou a ser chamado de Israel, ‘príncipe de Deus’.

“E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito” (II Coríntios 3.18). Transforma-me. A palavra ‘fotografia’ foi originada da junção de duas palavras gregas: photos = luz e graphia = escrita. Assim, ela significa ‘escrita com a luz’. Da mesma maneira Deus quer fazer conosco. Nosso caráter é transformado à medida do caráter de Cristo impresso em nós através de Sua luz, e até o nosso semblante confirma uma transformação verdadeira.

“Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito” (Efésios 5.18). Encha-me. Um vaso para desonra é aquele que não cumpre o propósito ao qual foi destinado, e não é isso o que Deus quer de nós. Somos vasos, e Deus quer transbordar o Seu Espírito, Seu vinho, Seu óleo em nós. No entanto, um vaso grande demais demora muito para ser cheio; quando estamos ‘cheios de nós’ certamente não há espaço para sermos cheios de Deus. Um vaso pequeno e vazio facilmente transborda.

“Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” E eu respondi: Eis-me aqui. Envia-me!” (Isaías 6.8). Usa-me. Fomos sondados, quebrantados, transformados e cheios; isso não pode ficar guardado conosco. Nós somos canais para o estabelecimento do Reino de Deus na terra; somos cooperadores de Deus (I Coríntios 3.9). Devemos nos dispor ao propósito de Deus com liberalidade e desprendimento.

Você está disposto a pedir tais coisas para Deus? Qual a sua oração hoje? Qual ou quais delas você já fez? Se você ainda não começou, saiba que essa decisão é fundamental para uma transformação radical e extremamente frutífera de sua vida. Experimente; você só tem a ganhar.

extraido DT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *